Uma mulher foi presa por permitir que o marido estuprasse a filha dela desde quando a jovem tinha 14 anos. Hoje com 22 anos, ela denunciou mãe e o padrasto e afirma ter engravidado dele quatro vezes. O casal foi preso nesta quarta-feira (16), na zona rural de Barreirinha (município distante 331 quilômetros de Manaus).

O mandado de prisão foi expedido pela juíza Larissa Padilha Roriz Penna, da Comarca do município. Segundo a vítima, os abusos aconteciam há oito anos.

“Inclusive, dessas relações a vítima gerou quatro crianças, de 6, 3, 1 ano e a mais recente de cinco meses, e todas foram registradas no nome do padrasto. Após tomar conhecimento do fato, o Conselho Tutelar junto com a equipe do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) passaram a prestar apoio a vítima e as crianças. Sendo assim, o Ministério Público do Amazonas (MP-AM) realizou um Procedimento de Investigação Criminal (PIC) e solicitou a prisão do casal”, detalhou o gestor Amaro Domingos.

Em seu depoimento, a vítima contou que a mãe chegou a amarrá-la em uma cama para que o marido pudesse cometer o crime. Ainda conforme a jovem, a mãe o ajudava por medo de que ele terminasse o casamento. Durante a oitiva ela contou como era constantemente ameaçada de morte, caso não o deixasse cometer os crimes.

Segundo o escrivão, a mãe da jovem já responde, em Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus), pelo crime de favorecimento a prostituição, quando agenciava a própria filha e outras menores. A Polícia Militar foi até a casa da família e constatou a situação de vulnerabilidade das crianças. A vítima e os filhos vão receber assistência psicológica e moradia.

Procedimentos –  Marido e mulher foram encaminhados para a 42ª Delegacia Interativa de Polícia da região, onde vão responder por estupro de vulnerável majorado. A vítima e os filhos vão receber assistência psicológica e moradia. Eles irão permanecer custodiados no prédio da 42ª DIP à disposição da Justiça.

 

 

Atualizada às 12h49, para inclusão e correção de informações