Mais 17 vítimas de estupro praticados por Leonardo Ferreira Barbosa, 38, o homem que atraia adolescentes oferecendo falsas vagas de empregos nas redes sociais, procuraram a delegada Joyce Coelho para denunciá-lo.

De acordo com a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Leonardo foi preso novamente no dia 19 novembro, quando chegou a se jogar do prédio onde morava no Prosamim para fugir da polícia.

 

 

Leonardo se jogou de um prédio na zona Sul de Manaus, para tentar escapar de policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS)

 

Ele já havia sido preso anteriormente em 2018 pelo 1º DIP, pelo mesmo crime, por estupro, nesta última prisão além do crime de abuso sexual foi cumprido também mandado de roubo e favorecimento à prostituição.

 

Atraia vítimas com perfil fake

O homem oferecia empregos para as adolescentes. No momento em que eles se encontravam, ele dizia às vítimas que, para conseguirem os trabalhos, elas teriam que manter relações sexuais com ele. Mesmo não consentindo o ato sexual, ele as forçava, caracterizando o estupro.

Em um dos casos, o infrator havia marcado um encontro com uma adolescente de 15 anos. No entanto, mesmo com a vítima relatando que havia desistido do acordo, o indivíduo a estuprou e ainda roubou, sob ameaça, os dois aparelhos celulares dela, conforme informou a titular da Depca.

A autoridade informou que as investigações que apuram o caso indicam que, durante as conversas com as adolescentes, Leonardo se dizia filho do dono de uma empresa. Além disso, os atos sexuais eram filmados pelo infrator, que utilizava os vídeos para ameaçar e impedir que as vítimas o denunciassem.

“A Depca solicitou a prisão preventiva desse indivíduo com urgência ao plantão criminal, tendo em vista que ele é um risco em potencial para toda a sociedade. Como as vítimas eram chantageadas, acreditamos que existem muitas jovens e adolescentes que estão com medo de denunciar esse homem e terem seus vídeos divulgados em rede social”, detalhou Joyce Coelho.

Segundo a autoridade policial, o mandado de prisão preventiva em nome do homem foi expedido, no dia 18/11, pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da Central de Plantão Criminal. A delegada destacou, ainda, que o infrator já possui passagem pela polícia pelos crimes de roubo, favorecimento à prostituição, lesão corporal e quatro passagens por estupro. No último delito, praticado em 2018, ele estava respondendo ao crime de estupro em liberdade.