Com avanços significativos na estrutura da rede de saúde, o Governo do Amazonas inaugurou, na manhã desta sexta-feira (12), 20 novos leitos clínicos na Maternidade Ana Braga. Ao todo, 230 leitos desse perfil estão em funcionamento na unidade e há 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para atendimento exclusivo de casos da Covid-19. A maternidade passou por adaptações na estrutura para garantir o atendimento às pacientes com o vírus, sem deixar de garantir a segurança dos outros atendimentos que acontecem no local.

Entre as mudanças recentes está a separação do centro cirúrgico entre Covid e não Covid, que dispõe de sala cirúrgica cesariana e sala de parto normal, ampliação do Centro de Recuperação Pós-Anestésico (CRPA) e uma entrada específica para as pacientes acometidas pelo novo coronavírus.

O secretário de Estado de Saúde, Marcellus Campêlo, e o deputado estadual Dr. Gomes estiveram no local e fizeram a inauguração da ala, juntamente com a gestão da Maternidade Ana Braga. Segundo Marcellus Campêlo, a ampliação de leitos nas unidades da capital, realizada pelo Governo, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), está acontecendo a partir da estabilização da demanda de oxigênio.

A diretora da Maternidade Ana Braga, Rosiene Lobo, relata que a ampliação era aguardada com expectativa pela gestão e pelos profissionais da unidade, e que foi possível por meio do plano estratégico de ampliação da rede de atendimento.

“Com muita alegria, hoje nós estamos inaugurando 20 leitos para tratamentos clínicos. Isso se reflete no programa do Governo, através da Secretaria de Saúde, que vem apoiando as mulheres no seu momento do parto e seus bebês recém-nascidos. E essa é uma série de ações que nós temos realizado dentro da maternidade, como a ampliação de quatro para 10 leitos de UTI, a segregação dos centros cirúrgicos, que hoje nós temos o Covid e o não Covid, e a separação das entradas”, enfatizou.

Para o deputado Dr. Gomes, a abertura dos novos leitos representa o trabalho positivo realizado pelo estado. “Isso significa que o Governo está dando uma resposta positiva, avançando na qualidade da saúde, e a Secretaria de Saúde está de parabéns. Parabenizamos aqui o Marcellus e toda a sua equipe, como também a gestão da Ana Braga, que vem oferecendo mudanças e um serviço de excelente qualidade”, disse.

Plano estratégico

O secretário Marcellus destaca que a ampliação de leitos vem sendo realizada em diversas unidades de saúde, por meio de plano estratégico traçado pela SES, e, para dar suporte a essas novas estruturas, estão sendo instaladas miniusinas para produção de oxigênio.

“Estamos garantindo nas unidades da capital a instalação de usinas de oxigênio. Já fizemos isso no João Lúcio, no Francisca Mendes, estamos fazendo lá no 28 de Agosto. Instalamos no HUGV (Hospital Universitário Getúlio Vargas), instalamos na Fundação Cecon. Enfim, nós estamos instalando as usinas para garantir a redundância no fornecimento de oxigênio, evitando o problema que aconteceu no passado”, finalizou.