Cinco dias após o festão de aniversário de 19 anos do herdeiro do Baratão da Carne, em plena pandemia, gerar revolta na capital, o supermercado mais uma vez se envolve em polêmica.

Parece que não é só de clandestino dos bacanas, com gente amontoada que o Baratão da Carne gosta não.

 

‘DINHEIRO NA MÃO, MÁSCARA NO CHÃO’

Desta vez eles foram flagrados aglomerando clientes. Obviamente, se o indivíduo não se preza e nem se protege para fazer festinha, não é para ganhar dinheiro que ele vai preservar​ clientes e funcionários​, não é mesmo?

Pois é minha gente, na tarde desta quarta-feira (31), a Central Integrada de Fiscalização (CIF) estava fazendo umas vistorias pela ZL e flagrou toda a falta de cuidados sanitários, amor e respeito à vida.

O estabelecimento foi notificado pela Visa Manaus, por excesso de pessoas no ambiente e ​o não ​uso de máscara.

 

CHAMA O VAR

Provas na internet não faltam, mas a resposta da polícia é a de que vai verificar se houve descumprimento às medidas sanitárias de prevenção à Covid-19’. O que mais precisa, se até o DJ convidado postou foto com o aniversariante e o pai já pediu desculpas.

 

 

VITÓRIA EM 2º NO PÓDIO

E não é só o ‘Aglomeração da Carne’ que pouco se importa com a vida dos clientes e dos funcionários não, parentes. Em uma das ocorrências, na Avenida Autaz Mirim, bairro São José, o supermercado Vitória foi autuado pela Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) por aglomeração e uso indevido de máscara, descumprindo o decreto governamental.

 

 

DENÚNCIAS NO 190

O coordenador do CICC reforça que denúncias podem ser encaminhadas ao 190, mas que podem também ser repassadas aos órgãos fiscalizadores através do site da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), para apuração. “Nós fazemos um filtro das denúncias, até para não cair em trote, mas como esse final de semana foram muitas, o que nós podemos fazer além de fiscalizar, é pedir consciência da população”, garantiu. As denúncias podem ser feitas no endereço eletrônico www.ssp.am.gov.br, pelos 181, o disque-denúncia do órgão, além do 190.

 

DESCONFORTÁVEL?

O ex-governador e a ex-primeira-dama do estado, José Melo e Edilene Oliveira, pediram à Justiça do Amazonas a retirada das tornozeleiras eletrônicas. O casal estaria sem paciência e sentido desconforto  para continuar usando o rastreador colocado neles por desviar recursos da Saúde. Vê se pode?

 

Ninguém merece!!!

  • Já não bastasse o medo do vírus, agora as famílias de áreas de risco também terão que viver com o temor das inundações anunciadas pela CPRM
  • Agora é construir maromba, levantar o piso e rezar para não perder tudo
  • José Melo e esposa estão cansados da tornozeleira
  • ‘Influenciadores’ recebiam dinheiro do governo para defender ‘tratamento precoce’