Há um mês Manaus entrou para a história do Brasil como primeiro Estado a abrir as escolas após o início da pandemia. Entre polêmicas, máscaras gigantes, mais de 900 professores com testes positivos, invasão da Seduc e muitas tretas, ninguém é capaz de apostar se essa ação foi eficaz, necessária e fez bem aos envolvidos.   O certo é que a falta de entendimento entre educadores e Secretaria de Educação continua, que pais e alunos se equilibram entre a necessidade de aprender e concluir o ano letivo, com o medo de pegar Covid e que temos, além do problema na área de Saúde, um nó cego na área de Educação.

 

SEDUC X SEMED 

Ao contrário do Governo do Estado, a Prefeitura manteve as escolas fechadas, com ensino apenas remoto. Arthur Neto chegou a declarar que não é “assassino” para abrir escolas. Até hoje o Amazonas é o único Estado que reabriu as escolas públicas. Em sua defesa, a Seduc afirma que segue protocolos, faz testes nos professores e afasta os doentes. Em sua defesa, professores afirmam que as escolas não têm estrutura para manter isolamento, que o Governo não é aberto às reivindicações da categoria e que os alunos não são testados.

 

Vai ajudar, DiCaprio? 

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, mandou um recado direto para o ator americano Leonardo DiCaprio, que acusa o governo Bolsonaro de fazer vista grossa para as queimadas na Amazônia. Ele ofereceu um lote da nossa região para que o ator “patrocine” as ações ambientais, um programa que o Governo Federal lançou para conseguir verbas em defesa da floresta. Até agora o ator não respondeu. Muito mais do que postagens nas redes sociais, a selva precisa de ações. Escrever um texto no conforto de uma mansão é muito fácil.

 

JOVENS EM PERIGO NO AMAZONAS 

O noticiário policial desta semana teve uma preocupante marca em comum: os jovens. Seja executados, presos como criminosos, desaparecidos e até um que colocou fogo na viatura da polícia. A quantidade de crimes com envolvimento da juventude é um dado que merecia mais atenção da sociedade. Não apenas das autoridades, que precisam oferecer educação, emprego e ocupação, mas também dos pais. Todo mundo tem sua parcela de “culpa”.

 

TIRO DENTRO DO ÔNIBUS 

Um idoso de 60 anos foi baleado na Max Teixeira durante mais um assalto a ônibus em Manaus. Eles queriam acertar o motorista. mas atingiram o passageiro. É o famoso salve-se quem puder, ou em outras palavras, reze para sair vivo. Pelo visto a Operação Catraca não deu certo, ou então foi apenas fogo de palha.

 

NINGUÉM MERECE

Candidatos fazem alianças e disputam espaço na televisão.

Por causa da pandemia os meios de comunicação de massa ganharam protagonismo no pleito.

Não apenas a TV, mas as redes sociais.

Não haverá eleitor que escape do pedido de voto.