Não é por falta de opção que o eleitor manauara deixará de escolher um candidato para chamar de seu. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), 1.300 concorrentes colocaram seu nome na mesa para o cidadão degustar, ou sentir aquela náusea que a política tanto desperta. Um vereador eleito ganhará um salário mensal de R$ 15 mil, além de gozar do prestígio do cargo político. Não é à toa que tem tanta gente querendo roer o osso.

De acordo com o mundo ideal, um vereador  é eleito para fiscalizar o prefeito, propor leis que ajudem a melhorar a vida da cidade e deve ouvir o patrão que o colocou no cargo de confiança. Mas no Brasil criou-se a figura do “líder de governo”, cargo que na prática não existe, mas que faz do abençoado o escudo do prefeito na Câmara.

HOMENS E MULHERES  

Esses 1.300 candidatos ainda estão em processo de homologação, que passa pela registro da candidatura e aprovação no TRE, até o próximo sábado. Ou seja, ainda pode rolar uma mudança na quantidade exata de candidatos.  Do total de postulantes ao cargo, 948 são homens, o que equivale à maioria de 69,11%. As mulheres são 422, ou seja, 30,80% do total.

Os campeões de candidaturas são PT, PSL, PSC, PMN, PSB, Patriotas, PC do B e Avante, cada um com 62 nomes. Pelas regras do jogos os partidos podem se coligar. O Avantes se juntou ao Democratas, PV, PTC, PROS, PMB e PRTB, somando  350 candidatos.

Em segundo vem a coligação PSD, PP, PSB, Solidariedade e PDT, com 200 nomes, seguida por Podemos, Cidadania, PSL e MDB , que têm mais de 190 candidatos.

Apesar de já estar todo mundo na rua, as campanhas começam oficialmente neste domingo. O primeiro turno das Eleições está marcado para o dia 15 de novembro. Já o segundo turno está marcado para o dia 29 do mesmo mês.

FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM