Após a publicação do Decreto Estadual nº 43.303, a Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), passou a operar na cidade com frota total de ônibus, como forma de evitar possíveis aglomerações dentro dos terminais e a demora no atendimento ao usuário do transporte coletivo. A medida faz parte do pacote de ações implementadas pela gestão do prefeito David Almeida para combater o avanço do novo coronavírus na cidade.

A fiscalização recebeu reforço nos horários de pico da operação dos coletivos, entre 5h30 e 8h e 17h até as 19h30. O objetivo é orientar os cidadãos sobre as linhas em operação e evitar o acúmulo excessivo de passageiros nas plataformas de embarque e dentro dos ônibus. Além disso, os fiscais estão atuando dentro dos ônibus para verificar se a lotação máxima está sendo respeitada e se o uso obrigatório de máscara também está sendo cumprido.

Segundo o diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique Martins, as ações de fiscalização tiveram de ser redobradas, levando em conta a urgência para resolver possíveis aglomerações e para prestar um serviço digno ao cidadão.

Linhas com maior demanda

As linhas 014,650, 652, 671, 641, 640, 450, 418, 359 e 600, que são alimentadoras, reduziram o tempo de espera, que antes chegava a 40 minutos e agora estão com tempo estimado de 20 minutos. Os fiscais estão antecipando os ônibus reserva, caso a fila de espera esteja extensa. As linhas que servem outras zonas da cidade também estão com frota completa, o que torna as viagens mais rápidas, melhorando mais o serviço oferecido ao usuário. A frota total em circulação gira em torno de 950 ônibus, além de mais 30 reservas divididos entre os principais terminais de integração.

Os permissionários, que trabalham dentro dos terminais comercializando água, lanches e outros produtos, tiveram suas atividades suspensas a partir desta segunda-feira, 25/1, pelos próximos sete dias, buscando diminuir mais ainda a circulação de pessoas.

Fiscalização nas garagens

Além do trabalho nos terminais, os fiscais de transporte do IMMU seguem um cronograma de visitas às garagens das empresas de ônibus que operam a atividade na cidade. O objetivo é vistoriar se a higienização e sanitização está sendo feita seguindo os critérios exigidos pelos órgãos de saúde. O trabalho de vistoria é feito na chegada dos carros às garagens. Estes, recebem lavagem completa, por dentro e por fora, em seguida, são sanitizados com limpeza a vapor e com produtos próprios para o combate à Covid-19. A partir das 4h30, os coletivos começam a sair das garagens para iniciar as operações.

Táxis e carros de aplicativo

O IMMU esclarece também que o atendimento oferecido pelos táxis e carros de aplicativo acontece de forma restrita, obedecendo as regras do decreto estadual em vigor. Somente casos que atendam às necessidades de urgência, serão liberados pela fiscalização realizada nas ruas da cidade. Todos deverão portar identificação pessoal com foto e comprovar a justificativa para circulação.

Recomenda-se, especialmente nos itinerários com passageiros, manter as janelas dos carros abertas para facilitar a circulação de ar, higienização das partes internas do veículo com álcool 70%, assim como disponibilizar para os passageiros. Recomenda-se também o uso de luvas para manuseio de máquina de cartão ou dinheiro.