Os motoristas de aplicativos  fazem manifestação nesta sexta-feira (12) em protesto por um reajuste no valor alto da gasolina. O aumento foi anunciado pela Petrobras na segunda-feira (8).

Cerca vários motoristas de aplicativo realizaram este ato, a fim de questionar  preços de combustíveis adotada pelos postos de abastecimento locais. A categoria alega preço superior.

Motoristas de aplicativos contam que as tarifas das corridas não são reajustadas desde 2015 e com os aumentos constantes no preço da gasolina, está ficando difícil trabalhar, ainda mais num momento delicado como esse de pandemia.

Os manifestantes estão em frente a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas. Para tentar conter a manifestação, uma equipe da Polícia Militar está no local. Segundo a Polícia Militar, um representante do governo estadual iria entrar em contato com a classe para ouvir as insatisfações.

Aumento do combustível

O protesto foi contra o aumento no preço médio de venda às distribuidoras de gasolina, diesel e GLP, anunciado na segunda-feira pela Petrobras . Esta foi a terceira alta do ano nos preços da gasolina e a segunda o valor do diesel. Desde o início do ano, a Petrobras já elevou em 22% o preço da gasolina.

Atualmente, o preço médio de venda da gasolina nas refinarias passou a ser de R$ 2,25 por litro, em dezembro, o litro custava R$ 1,84. Já o preço médio do diesel subiu para R$ 2,24 por litro, tendo um aumento de R$ 0,13 por litro.