A noite de sábado foi de tensão nas proximidades da casa do governador Wilson Lima. Um grupo de manifestantes segui a pé em direção ao condomínio onde ele mora, no Aleixo, mas a polícia fechou as ruas e impediu que eles chegassem ao local. Sob gritos de “fora Wilson” eles protestaram contra o decreto do governo que mandou fechar o comércio.

O grupo seguiu pela André Araújo, onde colocou fogo nas ruas em frente às TVs A Crítica e Rede Amazônica. Durante todo o sábado os protestos não pararam. No Centro e em diversos bairros, o povo pediu a revogação do decreto baixado às vésperas do Ano Novo, sem aviso e com a justificativa de que o coronavírus se espalha sem controle em Manaus e em todo o Amazonas.