A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) faz um alerta aos usuários da rede estadual de saúde, pois a desistência das pessoas que marcam processos eletivos (com data marcada) está prejudicando o sistema.

Em um mês, foram registradas 93 mil ausências a consultas, exames e cirurgias com data marcada. Essas ausências acabam fazendo com que outras pessoas que também precisam dos processos eletivos demorem ainda mais para serem atendidos.

Os procedimentos eletivos na rede pública de saúde do Amazonas foram suspensos por conta da pandemia do novo coronavírus e deixaram de acontecer em sua plenitude até o mês de maio.

Prejuízo para todos

De acordo com a coordenadora do Complexo Regulador do Amazonas, responsável pela marcação de consultas, exames e cirurgias eletivas, Keila do Valle, a falta ao procedimento impacta principalmente no tempo de atendimento.

Segundo ela, quando um paciente falta, a unidade de saúde perde uma vaga que poderia ofertar, e o usuário volta para o final da fila no sistema.