O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), iniciou neste sábado (02) um trabalho de revisão e adequação de fluxos e protocolos das maternidades estaduais, voltados para o atendimento de pacientes grávidas e puérperas com Covid-19.

Com suporte da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), cada unidade vai reforçar o plano de segregação de pacientes vítimas do novo coronavírus, com fluxo de atendimento e equipe de profissionais exclusivos, evitando o contato com outras áreas da unidade.

A ação de ampliação do número de leitos para pacientes com Covid-19 nas maternidades públicas faz parte do Plano de Contingência montado pela SES-AM e em execução desde o mês de novembro, que tem reorganizado a rede para o aumento da capacidade de assistência das unidades hospitalares a pacientes com Covid-19 no Estado.

Segregação

Desde o início da pandemia, todas as unidades da rede estadual de Saúde passaram a contar com áreas exclusivas para o atendimento e tratamento de pacientes suspeitos ou com Covid-19 confirmado. São as chamadas Salas Rosas, que nunca deixaram de funcionar, mesmo com a queda do número de casos e internações vivenciada em alguns meses de 2020.

Dessa forma, com o recrudescimento da Covid-19 no Estado, a SES-AM está revisando esses protocolos, garantindo assim a segurança dos usuários.