Uma menina de 10 anos era estuprada desde os 6 pelo tio, engravida, tem a vida destruída e, para não morrer, precisa fazer um aborto. Além do trauma incalculável, ainda tem de passar pela agressão de ver um monte de gente do lado de fora do hospital protestando contra a interrupção da gravidez. O estuprador, preso após o crime repercutir em todo o Brasil, estava no regime semiaberto, liberado, mesmo condenado por tráfico. Essa é uma daquelas histórias onde está tudo errado. O Brasil libera seus criminosos para que cometam mais crimes, não pune estupradores como deveria, não protege crianças e, a família, que deveria ter zelado por ela, também foi incapaz. No final das contas, a única vítima é a menina, que não deveria passar por estupro, aborto e constrangimentos.  Nada foi feito de bom.

MÉDICO EXCOMUNGADO

Como se não bastasse tanto sofrimento, o médico que cuidou da Saúde da menina foi excomungado pelos falsos defensores da família. “Vi com tristeza, pessoas que defendem a vida chamando a criança de assassina, querendo fazer justiça dessa forma”. E prosseguiu: “Logo em uma maternidade que acolhe mulheres em risco”, desabafou Olímpio Barbosa. De toda essa situação ficará para a história mais uma caso nojento de repercussão nacional. Nada do que se fizer com o estuprador apagará da memória dessa menina a brutal violência que ela sofreu. Mas muito do que se possa fazer no Brasil, poderá acabar com essa pouca vergonha, que é proteger criminosos.

 

DELEGACIA CONTRA A CORRUPÇÃO NO AMAZONAS

o experiente e respeitado delegado Guilherme Torres foi escolhido pelo Governo do Amazonas para o combate à corrupção. A Delegacia Anticorrupção é um projeto do presidente Jair Bolsonaro, que terá recursos federais na mesa. O problema é que, no Amazonas, ela nasce em meio à uma ebulição causa pela operação Sangria da Polícia Federal, que investiga justamente a corrupção dentro do Governo do Amazonas. Além da reconhecida capacidade técnica, Torres terá de aprender a ter jogo de cintura diante da pandemia política que infectou o Estado. 

MOTOS ALUCINADAS

É estarrecedor a quantidade de motoqueiros alucinados que fazem entrega de produtos em casa. Não tem sinal vermelho, faixa, regras e nem mesmo calçada. Passam por cima de tudo, e de vez em quando também ficam embaixo, de carros e caminhões. Colocam a própria vida e a dos outros em risco. E nenhuma empresa que contrata esses serviços quer se responsabilizar pelas tragédias. Só pressionam cada vez mais os condutores, para que entreguem mais e mais, em menos tempo. Com a palavra, o sr. Detran.

 

APOIO À CULTURA

Uma das categorias mais afetadas pela pandemia ganhou reforço do Governo Federal. São R$ 3 bilhões de recursos federais liberados para estados, municípios e Distrito Federal para o pagamento de subsídios e auxílio emergencial a trabalhadores do setor. Ainda não é possível realizar eventos nem mesmo de pequeno porte em muitos lugares. Enquanto não aparecer vacina, assim será.

 

NINGUÉM MERECE

Wilson Lima gravou vídeo para avisar que segue isolado.

Mas isolado por causa da covid, apenas.

Manaus registra em agosto temperaturas que deveriam ser registradas em setembro.

Ou seja, setembro será um mês avassalador. Um caldeirão para cada um.

E com o calor as queimadas e problemas respiratórios.

Preparam os pulmões.