Desde terça-feira não se fala em outra coisa nas redes sociais. Pais estão com medo de mandar os filhos para a escola. Professores estão com medo de voltar às aulas presenciais. Aos que estão isolados em casa desde o início da pandemia, aos que tem problemas de saúde, aos que moram com pessoas doentes ou do grupo de risco, faz todo o sentido. A volta às aulas vai aglomerar curumins dentro das salas de aula, na porta das escolas, na cantina da unidade educacional, nas paradas de ônibus e nas ruas. Quando o professor falta, todo mundo sabe pra onde os estudantes vão. E não é para casa. É para rua mesmo. Mas tem o outro lado dessa moeda. As ruas estão cheias faz muito tempo. Além disso, nada substitui a presença dentro da sala de aula. “Não tem nem papel higiênico, imagina álcool em gel”, afirma o Sindicato dos Professores.

DÚVIDAS

Jogar toda a carga de responsabilidade nas costas dos professores e educadores não é justo. O profissional tem de dar aula, aguentar desaforo de menino sem educação e ainda ficar de olho se a criatura lavou as mãos, manteve o distanciamento social, se tá de máscara, se tem febre ou outro sintoma de covid. É humanamente impossível exigir que um mestre dê conta de vigiar tudo isso, todo dia, cuidando de centenas de alunos e conteúdos didáticos. O Governo do Amazonas resolveu sair na frente e liberar as aulas presenciais antes de todo o Brasil. Se vai dar certo, se algum aluno ou professor for contaminado, quem vai assumir a culpa, se os pais e professores estarão na escola dia 10, só o tempo dirá.

MAÍSA E MAMÃE MARGARIDA

Maísa Silva, a menina que o Brasil viu crescer no palco do Silvio Santos, conseguiu fazer uma live e arrecadar R$ 90 mil para a Casa Mamãe Margarida. Maisa aproveitou o aniversário de 18 anos para ajudar Manaus usando sua capacidade de influenciadora digital. Manaus tem muitas “celebridades” cheias de seguidores mundo à fora que poderiam se lembrar de onde vieram e fazer o mesmo. Muita gente sai do Amazonas e vira as costas para a terra, pensa que virou carioca, paulista, americano, extraterrestre. O mundo dá voltas…

LULA DÁ CALOTE NA RECEITA FEDERAL

Lula, o honesto, está sendo cobrado pela União em uma dívida que passa de R$ 1 milhão. Em tempo de pandemia, de economia em queda e de brasileiros passando fome, se estivesse mesmo preocupado em ajudar o Brasil teria depositado a dívida na conta. Depois vai para a rede social pedir que o Governo libere mais parcelas do Auxílio Emergencial, que coloque crédito na praça e que ajude os miseráveis. Se todo mundo fizesse como o Lula, e deixasse de pagar impostos, como estariam os pobres nessa pandemia?

PERIGO NA MATRIZ

Reformado, organizado e limpo pela Prefeitura de Manaus, todo aquela espaço localizado na Praça da Matriz está sem segurança. Andar por aquela área é pedir para ser assaltado. Esperar um busão ali é uma aventura. Não adianta Manaus se empetecar e deixar a porta da casa aberta para os bandidos. Não tem turismo, economia e juízo que se sustente. Atire a primeira pedra quem anda por ali todo os dias e nunca viu ou ouviu uma história sobre atuação dos criminosos.

NINGUÉM MERECE

O processo de impeachment de Wilson Lima e Carlos Almeida pode voltar a estaca zero.

É que o autor do pedido, o Sindicato dos Médicos, pediu na Justiça a saída dos deputados que estão na lista dos 5%.

CPI da Saúde foi investigar a Susam e afirma ter descoberto um pomar. Falta descobrir quem é o dono da plantação.

Marina Silva do Amazonas, aquela que ficou famosa por causa da Madonna, foi para SP fazer tratamento contra as drogas.

Passou a vida toda perambulando pelo Centro, invisível aos olhos das autoridades.

Basta dar um rolé aleatório no Centro para saber que está cheio de Marinas sem Madonnas.