Os óbitos causados pelo novo coronavírus despencou 42% no Amazonas, segundo noticiado pelo jornal Valor Econômico, nesta quarta-feira (24).  Com isso, o percentual, informa o matutino, é em relação à média móvel de mortes dos últimos 14 dias.

As informações foram obtidas junto à Secretaria de Estado da Saúde (SES), e o ecólogo Paulo Inácio Prado – integrante do Observatório Covid-19BR, grupo independente formado por 85 pesquisadores e 28 instituições que acompanha dados da pandemia no Brasil – interpretou como um “efeito vacinação”.

O Estado é o mais avançado em vacinação e já aplicou a primeira dose em 14% da população.

Apesar dos dados, Prado ainda acha cedo para ligar à imunização a diminuição nos números de morte na região Norte. Outro fator que o pesquisador chama a atenção é para as medidas restritivas impostas pelo governo.