A Black Friday acontece todos os anos, na última semana do mês de novembro, oferecendo promessas de descontos para os consumidores. Mas o consumidor precisa ficar atento para se prevenir de golpes, alerta a Polícia Civil do Amazonas. Checar a veracidade das páginas virtuais e evitar compras por aplicativos de mensagens instantâneas são algumas dicas para não cair na mão de oportunistas.

Pesquisar a empresa ou o prestador de serviço antes de comprar o produto é uma dica valiosa, afirma o delegado Eduardo Paixão, titular da Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon).

“Não confie naquela empresa que não informa o CNPJ ou o SAC de relacionamento com o cliente. Informar preço por ‘inbox’ também pode ser uma margem de fraude. O comerciante pode colocar o valor acima da realidade e faz você acreditar que comprou o produto em promoção”, afirma.

Outro ponto que deve ser observado pelo consumidor é o valor do produto. “Não vá a lojas em que o preço é muito abaixo do mercado, porque sabemos que pode ser uma fraude. Desconfie sempre, procure saber uma semana antes da Black Friday sobre o verdadeiro valor do produto e faça comparações”, alerta o delegado.

Denúncias – As vítimas podem realizar as denúncias na Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Cibernéticos, que está situada nas dependências da Delegacia Geral, na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste da capital, ou pelo site www.delegaciainterativa.am.gov.com.br.