A Polícia Federal abriu inquérito para investigar o megavazamento de dados pessoais de aproximadamente 223 milhões de brasileiros, que passaram a circular na internet entre grupos de hackers. As informações são do jornal O Globo. Confira aqui se os seu dados forma vazados https://fuivazado.com.br/

O objetivo da investigação é descobrir detalhes de como ocorreu o vazamento e também sobre a venda indevida do acesso a esses dados.

O inquérito foi aberto com base na Lei Geral de Proteção de Dados.

Além dessa investigação mais abrangente, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF),Alexandre de Moraes, também determinou que a PF investigue o vazamento específico de dados pessoais dos ministros da corte, dentro do inquérito das fake news.

Em seu despacho, Moraes determinou que a PF localize os criadores de páginas usadas para vazar os dados e adote medidas para bloquear essas publicações.

 

As investigações correrão sob sigilo. Pacotes de dados com informações pessoais de mais de 223 milhões de brasileiros apareceram em fóruns usados por criminosos digitais.

Os dados estão separados por número de CPF e também estão acompanhados de informações de veículos cadastrados no Brasil.

São dois vazamentos distintos. Um deles, que contém os dados dos veículos e informações limitadas de cada número do CPF, está em livre circulação na internet e disponível para download – basta conhecer um link ativo.

O outro vazamento, muito mais abrangente, está com distribuição mais limitada. Esse pacote inclui dados de escolaridade, benefícios do INSS e programas sociais (como o Bolsa Família), renda e score de crédito (que estima se uma pessoa é um bom pagador).