Após a morte da mulher trans, conhecida como Manuela Otto, morta por disparos de arma de fogo dentro de um motel do bairro Monte das Oliveiras, o policial militar Jeremias Costa, se apresentou na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), após ser constatado que o carro, visto nas imagens das câmeras de segurança do motel, estava registrado em seu nome.

“Não é possível observar o rosto do criminoso nas imagens, mas podemos ver que o mesmo possui uma tatuagem nas costas. Na delegacia, o suspeito não concedeu fotos de seu corpo para as diligências das investigações”, informou o delegado Charles Araújo, titular da DEHS.

As imagens também mostram o homem ameaçando a atendente do local com uma arma de fogo.  Acompanhado de seu advogado, o suspeito ficou em silêncio. As investigações em torno do caso estão em andamento e mais informações não podem ser repassadas para não atrapalhar os trabalhos policiais.

Manuela era empresária e dona da empresa de animação de festas Cia Magia das Fadas. Ela foi morta no último sábado (13/02), por volta 2h, em um quarto de motel, localizado na avenida Sumaúma, bairro Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus.