A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da equipe de investigação 35ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do Careiro da Várzea (município distante 25 quilômetros em linha reta da capital), com apoio da 1º Delegacia Regional de Polícia Civil de Manacapuru, efetuou, nesta terça-feira (08), por volta das 10h, a operação ‘Fim da Linha’, que resultou nos cumprimentos dos mandados de prisão preventiva de Eduardo Dionísio França, 55, e Ana Rosário Pimentel dos Santos, 49, pela prática do crime de estelionato. A prisão ocorreu no bairro Manacá, no município de Manacapuru.

De acordo com o delegado David Jordão, titular da 35ª DIP de Careiro da Várzea, o casal é acusado do crime de estelionato, cometido no ano de 2010 e 2012. “Na época, os indivíduos teriam vendido vagas em uma cooperativa de canoeiro em Careiro da várzea, para várias pessoas, e após o golpe, se deslocaram para Manacapuru”, comentou o delegado.

Ainda conforme o titular, com a conclusão do Inquérito Policial (IPL), e pelo desconhecimento da localização dos infratores, foi decretada a prisão dos dois. Após a expedição do mandado, foram realizadas buscas que duraram dez dias, em 20 endereços distintos em Manacapuru, onde os acusados teriam residido.

“Depois de levantamento dos prováveis endereços do casal, no dia 8, às 5h, nos deslocamos até Manacapuru. Na região, houve uma reunião com os policiais na sede da delegacia do município, onde fizemos a divisão das equipes para realizarmos a prisão dos autores”, finalizou Jordão.

As ordens judiciais em nome de Eduardo e Ana, foram expedidos no dia 20 de junho deste ano, pela juíza titular de Careiro da Várzea, Fabíola de Souza bastos Silva.

O casal irá responder pelo crime de estelionato, do Art. 174 do Código Penal. Após os procedimentos cabíveis, eles foram encaminhados para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Manacapuru, e ficarão à disposição da Justiça.