João Paulo da Silva Castro, 38, procurado desde 2018 por matar estrangulada a esposa dele, que estava grávida de 7 meses, quando o homicídio aconteceu, foi preso pelos policiais civis do 30º DIP, na manhã de hoje (29/07), em cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela 1ª Vara do Tribunal do Júri pelo crime de homicídio qualificado.

De acordo com a Polícia Civil, João Paulo possuía um relacionamento conturbado com sua esposa,  Letícia Jeffreys Nogueira, que tinha 35 anos; o casal estava em processo de separação. No dia 14/02/2018 houve mais uma discussão acalorada entre os dois.

Durante a discussão João Paulo acabou por matar Letícia por asfixia e tentou se livrar do corpo da mesma e de eventuais acusações de homicídio escondendo o corpo em uma região de mata próxima a residência que eles moravam.

Procedimentos – Após a realização de exame de corpo de delito o nacional será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem – CRT, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.