Não é de se estranhar as seguidas notícias escandalosas de gastos estranhos no interior do Amazonas. Os governos federal e estadual já repassaram aos 62 municípios do Amazonas mais de R$ 3,7 bilhões este ano.  Em plena pandemia, tem prefeito comprando dentadura, gasolina e cesta básica, de olho nas próximas eleições. Não falta dinheiro nos cofres públicos como muitos alegam. Falta prioridade, honestidade e competência na hora de gasta. Manaus recebeu R$ 1,7 bilhão, seguido por Coari, com R$ 107 milhões e Presidente Figueiredo, com R$ 88 milhões. É muita baba.

 

MANAUS VIROU A SÍRIA

Já notaram a quantidade de corpos deixados nas ruas de Manaus esta semana? Gente em lençol, outro com a cabeça envelopada, baleados, ticados e tudo mais que a imaginação diabólica tramar. Manaus não é atacada por bombas, o Brasil não está em guerra, mas não deixamos nada a dever aos piores cenários do mundo. E no embalo de tanta violência o cidadão está se juntando para agir com as próprias mãos. O que também é péssimo. Estamos voltando aos tempos medievais.

 

HUCK TENTA SE EXPLICAR 

Luciano Huck gravou um vídeo para tentar explicar sua teoria de cachaceiro sobre a Zona Franca de Manaus. Após ver o tamanho da repercussão negativa das asneiras que falou, disse que não estava querendo ofender os amazonenses. Se viesse dar uma volta nas ruas de Manaus o narigudo engomado veria a quantidade de crianças que todos os dias pedem um real para almoçar. Pais e mães, muitos refugiados da Venezuela, todos alheios às opiniões de um milionário que se acha a última Coca-Cola do Brasil.

BUSÃO NOVO, PROBLEMA VELHO 

Manaus receberá em breve uma frota de 300 ônibus novos. Muitos veículos que circulam na cidade têm mais de dez anos de uso. O sujeito senta e a cadeira quebra, pisa e o chão abre, tá no meio do caminho o pneu fura. Recentemente o pré-candidato Coronel Menezes pegou um busão e sentiu na pele o tamanho do osso. Quem conseguir dar um jeito nessa manguaça não será apenas prefeito, será um verdadeiro Deus em Manaus.

 

NOVA OLINDA DO NORTE

Polícia e bandidos continuam trocando tiros em Nova Olinda do Norte, onde dois guerreiros perderam a vida esta semana. O reforço da base Arpão deve dar uma vantagem às forças de segurança, mas com fogo e bandidagem não se brinca. Além de prender, a polícia tem a obrigação de preservar a vida dos cidadãos, do próprio bandido e de seus oficiais. A guerra é sempre desequilibrada.

NINGUÉM MERECE 

Domingo, Dia dos Pais, a praia estará cheia.

Mas os cemitérios vazios.

E segunda-feira vamos ver quantos estarão na escola.

Esse tal de novo normal não está fácil.