A indústria brasileira de motocicletas produziu em agosto 98.358 unidades no Polo Industrial de Manaus (PIM), de acordo com os dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo. O volume registrado em agosto corresponde a uma alta de 0,4% na comparação com julho do presente ano (97.920 unidades) e retração de 14,3% em relação ao mesmo mês de 2019 (114.738 unidades).

“Desde a retomada gradual das atividades industriais em maio, a produção de motocicletas vem mostrando uma curva ascendente e consistente. O volume até poderia ser maior, mas as fábricas ainda operam com restrições, pois a prioridade é preservar a saúde dos colaboradores, atendendo aos protocolos sanitários de segurança”, explica Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

No acumulado de janeiro a agosto foram fabricadas 588.495 motocicletas, o que representa uma retração de 20,9% na comparação com o mesmo período do ano passado (743.556 unidades).

 

VENDAS NO ATACADO

As fábricas venderam no atacado (para as concessionárias) 96.415 motocicletas em agosto, volume 5,4% superior na comparação com julho do presente ano (91.454 unidades) e 7,9% menor ante agosto do ano passado (104.649 unidades).

No acumulado do ano, as vendas no atacado somaram 564.988 unidades, significando uma queda de 21,6% na comparação com o mesmo período de 2019 (720.782 motocicletas).

 

DESEMPENHO POR CATEGORIA

As categorias Off-Road e Scooter foram as que registraram maior crescimento em termos de variação percentual. As motocicletas Off-Road registraram alta de 113,9%, passando de 287 unidades vendidas no atacado em julho para 614 unidades em agosto. As Scooters somaram 7.727 unidades repassadas das fábricas para as concessionárias, o que representou aumento de 65,7% em relação ao mês anterior (4.664 unidades).

Em números absolutos a Street se manteve como a categoria mais comercializada no atacado, com 50.662 unidades em agosto, correspondendo a um aumento de 0,5% na comparação com o mês anterior (50.393 motocicletas) e de 7,2% em relação ao mesmo mês do ano passado (47.255 unidades).

 

EMPLACAMENTOS

Segundo levantamento do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) analisado pela Abraciclo, foram licenciadas 95.961 motocicletas em agosto, correspondendo a uma alta de 12,7% na comparação com julho (85.148 unidades). Em relação a agosto de 2019 (88.625 motocicletas), a alta foi de 8,3%.

 

SOBRE A ABRACICLO E O SETOR DE DUAS RODAS

Com 44 anos de história e contando com 14 associadas, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – ABRACICLO representa, no País, os interesses dos fabricantes de veículos de duas rodas, além de investir em ações visando a paz no trânsito e a prática da pilotagem segura. A fabricação nacional de motocicletas, quase totalmente concentrada no Polo Industrial de Manaus (PIM), está entre as oito maiores do mundo. No segmento de bicicletas, com as principais fábricas também instaladas no PIM, o Brasil se encontra na quarta posição entre os principais produtores mundiais. No total, as fabricantes do Setor de Duas Rodas geram mais de 13 mil empregos diretos em Manaus/AM.