Professores da rede estadual que estão há duas semanas dando aulas nas escolas de Manaus resolveram se rebelar contra a Seduc. Já são 53 escolas com casos confirmados e uma sensação de pânico aumentada por máscaras de tamanho inadequado distribuídas pelo Governo do Amazonas e vídeos  de escolas onde o sabão e o álcool em gel já acabou, sem reposição. As escolas  Presidente Castelo Branco, no São Jorge; e  Raimundo Nogueira, no Alvorada. tiveram as atividades canceladas pelos próprios mestres. Nas redes sociais, há uma assembleia sendo chamada para esta quarta-feira, onde eles decidirão sobre greve geral.
ANO LETIVO X SAÚDE
Com repetidos alertas sobre a disseminação de Covid nas escolas, professores afirmam que é possível recuperar o ano letivo, mas as vidas não. Desde que as aulas foram retomadas, em nenhum momento houve tranquilidade para os professores, os alunos e os pais. Por mais que a Seduc faça campanha, a sensação e os mais de 160 testes positivos entre educadores dizem o contrário. O cancelamento das aulas do Ensino Fundamental por falta de segurança, conforme a própria Seduc divulgou, só ajudaram a aumentar o pavor. Em outros Estados, e na rede Municipal, as aulas continuam em casa.
MANAUS, CIDADE LOUCA
Criança dançando funk em cima de carro, filho tentando estuprar a mãe de 85 anos, advogado quebrando carro de vendedora. O que está acontecendo com Manaus? A cobertura da cidade virou quase uma cobertura de um hospício. Seriam a falta de punição por causa da fragilidade das Leis? O que se passa pela cabeça do ser humano é algo que nem Freud explica.
OVO DE TRACAJÁ
Um pirata do rio Solimões foi preso com um carregamento de ovos de tracajás em Coari. A base Arpão passou o rodo no gaiato. Apesar do apreço do paladar, essa é mais uma espécie ameaçada de extinção. Daqui a pouco será mais uma lenda da Amazônia, pela atividade predatória do próprio ser humano.
GOLPES NA PANDEMIA
A polícia alerta para o velho golpe do pedido de empréstimo pelo zap. Alguém clona seu telefone, pega sua agenda, e sai pedindo dinheiro para seus contatos, como se fosse você. Normalmente são bandidos de dentro da cadeia. Se alguém te pedir dinheiro emprestado, afirmando que é uma emergência, desconfie.