Os mais de 11 mil professores que atuam na rede de ensino da Prefeitura de Manaus passam por testagem rápida para identificar a Covid-19. A medida iniciada nesta quarta-feira, 8/7, é pioneira na esfera educacional e faz parte do protocolo de retorno às aulas presenciais da Secretaria Municipal de Educação (Semed), com data a ser definida. O ciclo prevê um diagnóstico dos funcionários públicos que estarão na linha de frente nas próximas medidas de segurança adotadas pela capital.

“Essa é uma medida assertiva do prefeito Arthur Virgílio Neto, que mostra liderança ao coordenar de modo muito atuante o enfrentamento da pandemia. Essa testagem faz parte de um ciclo estratégico que visa elaborar um panorama e estabelecer caminhos para seguirmos após o controle da pandemia, o que é muito importante, pois ela estará presente no nosso dia a dia até que seja desenvolvida uma vacina. Com isso, nós mostramos que fazer educação, no município de Manaus, é muito mais que transmitir conteúdo, é sobretudo cuidarmos uns dos outros e garantirmos a valorização e o respeito aos nossos profissionais”, pontuou a secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt.

Sobre um possível retorno às aulas na rede municipal, a secretária Kátia garantiu que não deverá haver retorno às aulas enquanto as autoridades de saúde não garantirem que é seguro. “O prefeito Arthur tem sido muito cauteloso quanto a um retorno às aulas, preocupado com a saúde dos nossos alunos e professores, tanto que prorrogou até fim de julho o decreto de teletrabalho. Então, essa testagem é parte de uma estratégia que segue durante o mês para nos cuidarmos”, ressaltou a secretária.