O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, estendeu o prazo de vigência de quatro decretos em prevenção à pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, até 31 de outubro.

Entre eles estão a proibição de corte de serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário; suspensão temporária de licenças e autorizações para eventos; prorrogação da suspensão de cobrança do serviço do sistema de estacionamento rotativo pago, o Zona Azul; assim como a continuação do regime de teletrabalho para os servidores municipais.

Abastecimento de água

A medida que proíbe o corte de abastecimento de água por inadimplência limita-se aos clientes cadastrados junto à concessionária Águas de Manaus, que sejam beneficiários da tarifa social.

Aos não beneficiários, estão garantidas as regras especiais para parcelamento e pagamento, a serem definidas em conjunto com a empresa.

Eventos

Pelo decreto nº 4.917, continuam suspensas, temporariamente, a concessão de licenças e autorizações municipais para eventos em Manaus até o final do mês.

Além disso, a publicação prevê a revogação, até 31 de outubro também, de emissões de liberações anteriores à pandemia.