Malhando pela Ponta Negra, em seu cooper matinal diário, o pré-candidato à Prefeitura de Manaus, David Almeida, em conversa com seus companheiros de corrida, afirmou que com uma única pedrada derruba os dois gigantes. Como um duelo de Davi contra Golias, a baladeira está pronta para tirar quem se coloque em seu caminho. Ele se referia à matéria da capa do Maskate, da sexta=feira passada, sobre a disposição de Amazonino Mendes se preparar física e espiritualmente para enfrentar o Coronel Menezes. David, que também é filho de Homem e carrega o nome do Glorioso Rei do povo Deus, sabe da batalha que terá pela frente.

O ex-governador está nas redes sociais chamando seu “exército” para a batalha. Entre uma lembrança e outra sobre os tempos em que foi governador, pede pelo fim da corrupção e tenta atrair eleitores. Valendo-se da máxima de que se juntar a sua baladeira com as dos demais apoiadores a cobra vai fumar, David espera sentar na cadeira de prefeito em breve. “Sabe como recuperamos a economia do Estado em tão pouco tempo que estive como governador do Amazonas? Não teve mágica, mas muito trabalho, gestão, transparência, prevenção, além de um grande combate à corrupção. Fizemos cortes, repactuamos contratos, gerando economia de R$ 315 milhões aos cofres públicos. Criamos o Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), recuperando R$ 300 milhões de empresas que sonegavam impostos, destravamos obras e fizemos a economia voltar a crescer em todo o Amazonas”, assegura.

Em tempo de prisões, CPI, Polícia Federal e delações premiadas, David sabe que defender o discurso da boa gestão do dinheiro público se faz urgente. “Além disso, propomos a participação da sociedade civil organizada, OAB, Ministério Público e TCE na formulação das políticas com participação ativa nos Comitês de Transparência Pública e de Prevenção e Combate à Corrupção, ambos criados na minha gestão, em 2017″. 

Quem voar sobre a cabeça de David Almeida que tome cuidado, que as pedras vão voar.