Na noite desta quinta-feira (18), os moradores da invasão da Carbrás viveram momentos de terror após uma facção invadir o bairro para tomar a liderança das bocas de tráfico de drogas rivais. A invasão fica na comunidade Parque São Pedro, bairro Tarumã.

Rapidamente, áudios e mensagens desesperadas de moradores enviadas para amigos e parentes se espalhou em grupo de WhatsApp. Eles pediam socorro, e que alguém chamasse a polícia.

Com medo, alguns moradores, que preferem não se identificar, relatam que trancaram as casas e se deitaram no chão. Pois segundo eles, os bandidos tem armas de longo alcance e que perfuram as paredes das casas. “O nosso medo é uma bala dessa atravessar a parede e matar nossa família. E a gente nem pode ligar para a polícia, pois aqui é área vermelho e quem denuncia é punido”, conta um deles.

 

PM que matou mulher trans tem prisão preventiva decretada

Apesar de se apresentar após o período de flagrante, acompanhado de advogado e usar o direito de ficar calado, a equipe de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), conseguiu provar que há indícios suficientes que o Polícia Militar Jeremias da Costa e Silva tem culpabilidade na morte da transexual Manuela Otto.

O PM tentou usar todas as “armas jurídicas” para se esquivar da prisão e responder ao processo em liberdade, como o direito ao silêncio, expressamente garantido na Constituição Federal, se apresentar espontaneamente acompanhado de defensor após o período de flagrante e ainda negar-se a mostrar a tatuagem que tem nas costas, evidência que caracteriza o suspeito que aparece no vídeo no dia da morte da vítima.

Valendo-se do seu direito, o PM negou a contar para a autoridade policial os motivos que o levaram a matar Otto.

No entanto, com outras provas colidas e mandados de busca realizados, o delegado Charles Araújo, titular da DEHS, conseguiu juntar material suficiente para pedir a prisão preventiva do militar. O mandado foi cumprido na tarde desta quinta-feira (18/02) e Jeremias foi apresentado na sede da DEHS, Jorge Teixeira, zona leste de Manaus.

O mandado de prisão dele foi expedido pelo Plantão Judicial, no final da tarde de ontem. O crime ocorreu na madrugada de sábado (13/02) em um motel no bairro Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus. A Corregedoria Geral do Sistema de Segurança informa que abriu um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) em desfavor do suspeito.

 

Marido estrangula esposa e procura Samu

Enquanto os moradores da Carbrás estavam refém do tráfico nas próprias casas, os servidores Samu eram surpreendidos com um cadáver feminino na porta da base do Distrito Industrial, zona Sul. O corpo era da industriária Viviane Araújo de Sena, que tinha 35 anos e foi estrangulado pelo próprio marido, Francisco Antônio Lima da Silva.

De acordo com a polícia, Francisco levou o corpo de Viviane para lá em busca de socorro, no entanto já estava morta. Os paramédicos perceberam que a mulher tinha lesões pelo corpo, rosto e pescoço, o que levantou suspeitas.

Eles então perceberam que o marido da vítima também tinha arranhões. A equipe médica então acionou a polícia e ele foi preso em flagrante.

O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) e o caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

O casal tinha três filhos menores de idade.

 

 

Cadáver de ciclista desaparecido é encontrado no Novo Aleixo

O corpo do ciclista Círio Furtado da Silva, que tinha 34 anos, foi encontrado, por volta das 19h na avenida Autaz Mirim, bairro Novo Aleixo, zona norte da capital.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), registrado na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o irmão de Círio disse o corpo foi encontrado, por volta das 19h, já em óbito com marcas de agressões físicas.

Ainda conforme o BO, Círio estava desaparecido desde a última quarta-feira (17/02) e teve seu aparelho celular e sua motocicleta, de marca Titan, cor verde, roubadas.

O delegado Charles Araújo, titular da DEHS, afirmou que o caso em questão tem indícios de latrocínio, e por este motivo será transferido para a Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), onde será investigado.