Num trabalho de limpeza fluvial que durou 15 dias, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) retirou, na tarde deste domingo, 11, mais de 500 toneladas da orla do Rio Negro e dos demais igarapés de Manaus. Os resíduos sólidos foram transportados do porto Trairi, no bairro Santo Antônio, até o Aterro Sanitário Municipal, localizado no quilômetro 19 da AM-010, que liga Manaus a Itacoatiara.

 

O prefeito de Manaus, David Almeida, acompanhou o serviço de transbordo do lixo e afirmou que a conscientização da população é fundamental para a manutenção dos rios e igarapés limpos. “Vamos agora fazer um trabalho de conscientização junto à nossa população, de que nossos rios não são lixeiras, para assim diminuirmos essa quantidade de descarte irregular e prejuízos aos nossos rios e igarapés”, afirmou Almeida.

A modalidade da limpeza dos igarapés e orla da cidade retira, em média, 27 toneladas de lixo por dia, a um custo de R$ 1 milhão por mês aos cofres públicos.