Santos e Robinho não suportaram a pressão e anunciaram na noite desta sexta-feira o cancelamento do contrato do jogador, que voltaria ao clube este ano, mas que acabou rotulado pela condenação que tem na Itália por estupro. Os patrocinadores do clube disseram que ou o contrato era cancelado, ou eles deixariam a Vila Belmiro.

Robinho foi condenado a 9 anos de cadeia por estupro, mas recorre e liberdade. Conversas dele com os amigos vazaram nesta sexta confirmando que ele e os parceiros abusaram de uma mulher bêbada, que não tinha nem “condição de ficar em pé.”. Debochando da vítima, Robinho confirma que ela fez sexo oral nele e que foi penetrada sem ter noção do que fazia. “Não tô nem aí.”, diz o jogador.

“É claro que com muita tristeza no coração venho falar para vocês que tomei a decisão junto ao presidente pela suspensão do meu contrato nesse momento conturbado da minha vida. Meu objetivo sempre foi ajudar o Santos Futebol Clube, e se de alguma forma estou atrapalhando, é melhor que eu saia e foque nas minhas coisas pessoais. Para os torcedores do Peixão, aqueles que gostam de mim, com certeza eu vou provar para vocês a minha inocência”, declarou em um vídeo publicado nas redes sociais

“O Santos Futebol Clube e o atleta Robinho informam que, em comum acordo, resolveram suspender a validade do contrato firmado no último dia 10 de outubro para que o jogador possa se concentrar exclusivamente na sua defesa no processo que corre na Itália.”