Depois de quase seis meses presos no Paraguai , Ronaldinho Gaúcho e seu irmão e empresário, Roberto de Assis Moreira, estão livres. No acordo feito pelo MP, Ronaldinho deve pagar US$ 90 mil de multa (cerca de R$ 504 mil) “para reparar danos sociais”. Já Assis vai pagar US$ 110 mil (cerca de R$ 616 mil) e ainda recebeu uma condenação de dois anos com suspensão do julgamento, além de também precisar comparecer a cada três meses durante um período de dois anos. O termo judicial para “suspensão condicional do processo” refere-se a uma medida que não deixa antecedentes criminais.

Durante a audiência, eles abriram mão de fazer qualquer tipo de declaração e aceitaram a proposta do Ministério Público. Sua defesa, contudo, sugeriu que as apresentações trimestrais fossem realizadas no consulado paraguaio, o que não foi aceito pelos promotores.