A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) foram convidados a participar da 9ª reunião ordinária do Conselho Deliberativo do Sebrae/AM em 2020, realizada nesta segunda (21) por meio de videoconferência.

O colegiado, composto por 15 entidades, teve a oportunidade de acompanhar as apresentações do superintendente da Suframa, Algacir Polsin, e do gestor do CBA, Fábio Calderaro, que dividiu sua fala com a Dra. Maria Katherine, do quadro de pesquisadores do Centro.

Pela Suframa, o superintendente comentou sobre diversos temas, em especial diante da variada gama de entidades que fazem parte do conselho diretivo do Sebrae/AM. Indústria, comércio, bioeconomia, setor agropecuário, turismo, promoção comercial, prospecção de negócios e atração de investimentos foram alguns dos tópicos que nortearam a apresentação de Polsin, que destacou que “a sinergia entre as entidades que aqui se fazem presentes é fundamental para alcançarmos objetivos comuns em prol do desenvolvimento socioeconômico da nossa região”.

Biotecnologia

Após a apresentação da Suframa, o gestor do CBA e a pesquisadora do Centro fizeram algumas explanações sobre o que o Centro de Biotecnologia da Amazônia já faz e o que tem a oferecer para o País. Calderaro ressaltou que “o que queremos é contribuir com um vetor econômico – que é a bioeconomia – transformando a nossa maior vantagem comparativa, a nossa biodiversidade amazônica, em vantagem competitiva, dentro de uma política industrial consolidada há 53 anos, como o Polo Industrial de Manaus”.

Muni Lourenço, diretor do Conselho Deliberativo do Sebrae/AM, demonstrou satisfação pela participação da Suframa e do CBA ao longo da reunião e colocou o Sebrae e toda sua estrutura à disposição “para ampliar ainda mais essa convergência em prol do desenvolvimento do estado. Vários segmentos citados nas apresentações têm atuação e projetos certificados. Conte com a parceria e apoio para somarmos forças”.