A reabertura das Unidades de Conservação Estaduais do Amazonas está sob a condição de um protocolo de biossegurança, que está sendo desenvolvido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). Nesta quinta-feira (16/07), gestores das áreas protegidas do Estado estiveram reunidos com a equipe técnica da Sema para validação do documento.

O quarto ciclo de reabertura gradual de atividades não essenciais do Governo do Amazonas determina que, a partir do dia 17 de agosto, fica permitido o funcionamento das Unidades de Conservação (UCs) geridas pela Sema – conforme o Decreto Estadual n° 42.459, de 3 de julho de 2020. O turismo de pesca, por sua vez, poderá ser retomado somente  a partir de 1º de setembro.

Com base nas datas estabelecidas pelo Governo do Estado, a Sema iniciou a execução de um protocolo de biossegurança, a fim de estabelecer um calendário de reabertura responsável, preservando tanto a saúde dos visitantes como das populações tradicionais residentes em UCs, segundo explica o secretário do Meio Ambiente, Eduardo Taveira.

A proposta inicial é que a retomada das atividades em UCs seja dividido em duas etapas.