A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) alerta que as pessoas com comorbidades cadastradas no Imuniza Manaus, sistema de agendamento eletrônico da Prefeitura de Manaus para a vacinação contra a Covid-19, devem preencher corretamente os dados para receberem as doses da vacina. Além disso, a secretaria avisa que os usuários precisam obrigatoriamente comprovar as informações registradas como critérios de idade e das doenças preexistentes contempladas nas fases de vacinação.

 

Segundo a Prefeitura, houve casos de divergência entre o que foi informado no sistema e as declarações apresentadas, além de portadores de outras cardiopatias não contempladas terem ido aos postos em busca de vacinação.

 

Para comprovar que é portador de uma das doenças prioritárias, conforme cadastrado no Imuniza Manaus, o usuário deve apresentar laudo médico e, no caso de obesidade, laudo assinado por qualquer profissional de saúde de nível superior (médico, enfermeiro, nutricionista, farmacêutico, educador físico ou outro). Para os diabéticos, é válido apresentar receita médica, desde que em papel oficial do Sistema Único de Saúde (SUS) ou da rede privada. Os laudos e as receitas não precisam ter data recente, sendo aceita qualquer data de emissão, uma vez que se tratam de condições de saúde permanentes.