Estão interditados os 4.800 metros quadrados da praia perene do complexo turístico Ponta Negra, na zona Oeste. A Prefeitura de Manaus isolou os pontos de acesso ao balneário no fim da tarde desta sexta-feira, 18/9, após o prefeito Arthur Virgílio Neto anunciar novas medidas para conter o avanço do novo coronavírus. Além disso, linhas de ônibus que integram a rota do complexo turístico não terão acréscimo de frota nos fins de semana, em reforço ao novo decreto. “É uma medida desagradável, mas administrar com seriedade significa você optar pelo desagradável para evitar o desastroso.”

Eram 17h quando 20 agentes da Guarda Municipal de Manaus, órgão vinculado à Casa Militar, começaram a isolar os oito pontos de acesso à praia do complexo turístico e, em seguida, pedir para que os banhistas liberassem as areias do balneário. A interdição no local será monitorada por 30 agentes da guarda, além de contar com, aproximadamente, 200 metros de faixas e telas de isolamento.

O comandante da Guarda Municipal, Diego Coelho, explicou que a ação dos agentes municipais, além de proteção e segurança no local, será o de orientar a população. “A Guarda Municipal está presente, fazendo a contenção nos acessos à praia da Ponta Negra, obedecendo ao decreto do prefeito Arthur. Os guardas também vão orientar os frequentadores a não descerem para a areia e para água”, informou.

Para mais informações sobre a ação da Guarda Municipal no isolamento à praia da Ponta Negra, a população pode entrar em contato com o Disque 153, da Central de Operação da Guarda Municipal. A interdição da praia da Ponta Negra é uma ação da Prefeitura de Manaus e conta com apoio da comissão formada por Casa Militar, Polícia Militar, Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc).

Segundo o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), linhas de ônibus com destino ao complexo turístico Ponta Negra não terão acréscimo de frota nos finais de semana, para evitar a ida de pessoas ao balneário. No entanto, para manter o atendimento aos que residem e trabalham no local, a prefeitura vai manter as linhas que circulam nessa área.