Uma decisão judicial causou grande repercussão no Amazonas neste fim de semana. Após matar o estuprador da filha de sete anos, em Barreirinha, um pai foi preso em casa pelo ato. Assim que salvou a filha das garras do pedófilo, o indígena voltou para sua residência e esperou a chegada da policia para levá-lo. Os policiais cumpriram seu papel e a Defensoria Pública agiu, solicitando à juíza Larissa Padilha Roriz Penna que soltasse o pai, já arrasado pela cena que viu. Esse caso é um exemplo de como o Brasil deveria e pode ser. Todos agiram com perfeição. Polícia, Defensoria e Tribunal de Justiça No pedido para que ele fosse solto, a Defensoria citou que diante de todo o sofrimento, tirar esse pai da prisão seria uma “imposição humanitária.” Num país onde cadeia foi feita para pobre, esse caso precisa ser registrado e emoldurado como prova de que não precisa ser assim.

AMAZONAS NÃO TEM ÁGUA ENCANADA

“120 mil domicílios do Amazonas não possuem água encanada”. Os números são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E quem tem água encanada sofre com os cortes no abastecimento promovidos todos os dias pela Águas de Manaus. Sem esse serviço não há como ter saúde, O Brasil ainda é um País sem esgoto e muitas casas não têm sequer banheiro. Isso aumenta os gastos com medicamentos, o número de pacientes nos hospitais públicos, diminui a capacidade produtiva da sociedade. Todo mundo perde.

AMOR PELAS REDES SOCIAIS 

O caso do agricultor que saiu de Goiás para comprar um terreno em Presidente Figueiredo e encontrar uma namorada amazonense que ele conheceu pelas redes sociais serve de alerta. O homem está desaparecido e a família dele desesperada. Por conta do preconceito, muita gente acha que isso só acontece com os homossexuais, mas esses encontros amorosos às escuras são sempre uma roleta russa. Abram o olho.

FALANDO EM PRECONCEITO… 

Ana Paula Valadão caiu na boca do povo neste fim de semana. Após um vídeo dela afirmando que AIDS é uma doença criada para matar gays, como forma de castigo por seus pecados, a massa caiu de pau na pastora. Como se chama a doença criada para castigar pessoas que usam o nome de Deus para ganhar milhões e ainda se acham no direito de julgar? Se Deus é amor e se a Bíblia nos pede para não julgar e amar ao próximo como a te mesmo, alguma coisa não bate na declaração da santa religiosa.

FESTA NA PANDEMIA?

Não é preciso ser especialista em Saúde para perceber que Manaus. atravessa uma segunda onda de Covid. Ainda que não tenha, ao menos por enquanto, o mesmo patamar de abril e maio. Mas parece que tem muita gente brincando com a vida. A própria e a alheia. E pior. De acordo com a FVS são as pessoas das Classes A e B, que teoricamente têm mais instrução e mais acesso à informação. Ou esse povo tem peito de aço ou cérebro de minhoca. A pandemia ainda não acabou, a vacina ainda não chegou. Mas parece que nem desenhando esse povo entende.

NINGUÉM MERECE

No primeiro dia de retorno dos postos do INSS, os atendimento não foram realizados.

É que os médicos, com medo da Covid, não apareceram em vários postos Brasil à fora.

Em nota, o INSS disse que “Permanecemos quase seis meses sem atendimento presencial. Assim, o INSS entendeu que não seria adequado acrescentar mais esse compromisso num dia-chave para a instituição e a população. Sentimos muito por cancelar a entrevista, mas nos colocamos à disposição para reagendá-la para terça (15) ou quarta-feira (16)”.

Se até os médicos têm receio, imagina você, que nem médico é.

 

Foto: Marcondes Maciel