O promotor de Justiça Leonardo Abinader Nobre, que está respondendo pela 1ª Promotoria de Justiça de Manacapuru desde segunda-feira (19), informou por meio de nota que a vara está apurando possíveis crimes cometidos pelo investigado, vereador Gerson d’ Angelo e também o pedido de exoneração do Professor Jackson Azevedo, da Escola Municipal Zoraida Ribeiro Alexandre.

Em nota, o promotor explica que uma ação civil pública foi ajuizada com pedido de urgência para reverter as punições impostas ao professor.

“Tramitam junto à 1ª Vara de Manacapuru, portanto, de competência da 1ª Promotoria, um inquérito policial que visa apurar possíveis crimes cometidos pelo investigado, o qual atualmente encontra-se na Delegacia de Polícia do município para cumprimento de diligências requisitadas pelo Ministério Público. Tão logo retorne, será analisada a possibilidade de oferecimento de denúncia para início da ação penal em face do investigado, se presentes indícios de autoria e prova da materialidade das infrações penais. Também tramita na 1ª Vara a ação civil ajuizada contra o afastamento do servidor, a qual ainda está em sua tramitação regular. A Ação Civil Pública foi ajuizada com pedido de tutela de urgência e visa reverter as punições impostas ao professor pelo Secretário Municipal de Educação.”, disse o promotor.

Foto: Divulgação