André Leite Colares, que tinha 32 anos, foi morto a tiros enquanto vendia drogas na esquina da Avenida Epaminondas com a Sete de Setembro, no centro de Manaus. O padrasto dele compareceu à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), e segundo o padrasto, a vítima tinha envolvimento com facções criminosas.

À 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), testemunhas relataram que a vítima estava no local quando foi abordado por homens em um veículo modelo Renault, cor preta. Uma das pessoas teria saído do automóvel e efetuado os disparos.

“Ele se envolveu com as drogas e até hoje, com 32 anos, estava envolvido. Há umas duas semanas ele sofreu um atentado, atiraram nele, mas pegou só na perna, foi aqui no centro” explicou o padrasto.

Ainda segundo o padrasto, André saiu da cadeia há quatro meses. “Ele traficava aqui na área. Segundo informações de familiares ele já foi preso por roubo e tráfico de drogas. Vamos buscar mais informações para chegar à autoria do crime. Possivelmente essa morte pode estar relacionada ao tráfico de drogas”, explicou o delegado Luiz Rocha, da DEHS.

A vítima foi atingida com cinco tiros, na cabeça e pescoço. Ao lado do corpo da vítima, foram encontrados pacotes de entorpecentes.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para a remoção do corpo da vítima.