Manaus viveu um fim de semana desolador no trânsito. Foram vários acidentes, com vítimas fatais, lesionados e danos materiais de deixar qualquer um preocupado. Parece que o relaxamento social com a diminuição do número de casos da pandemia fez as pesssoas saírem feito loucas para “tirar o atraso” do tempo que ficaram em casa. Só que isso tem um preço alto, na verdade, o mais alto de todos: a vida!

As vítimas desta guerra começaram a aparecer já no sábado pela manhã, por volta das 6 horas, quando a enfermeira Meriane Silva e Silva, 43, morreu ao colidir sua moto com um Gol, no Distrito Industrial. Ela estava a caminho do trabalho e o motorista do Gol teria feito uma covnersão em local proibido, não dando tempo de reação à vítima. Ele ainda deixou o carro e a enferemira no local do crime, fugindo para não ser linchado.

Enfermeira foi primeira vítima, neste sábado

O delegado plantonista do 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Gustavo Cerqueira, já tem a identificação do motorista do carro. A morte de Meriane abalou amigos e familiares. Ela dava plantão na maternidade do Alvorada e foi descrita nas redes sociais como uma pessoas  alegre, dedicada à família e sempre prestativa.

 

ACIDENTE LEVA SARGENTO DA PM

A saga de mortes no trânstio continuou durante todo o fim de semana. No domingo á tarde, o sargento da Polícia Militar morreu no bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus. Silvino Catachuma Freitas, de 52 anos, sem capacete, bateu sua moto na Rua Ernesto Costa, por volta das 17h. Ele atingou um carro em cheio e apesar de ser socorrido, morreu no João Lúcio.

Sargento morreu neste domingo à tarde

A PM emitiu nota de pesar, reafirmando o luto e a tristeza por mais uma vida perdida. ““É com grande pesar e consternação que a Polícia Militar do Amazonas, informa o falecimento do 1° Sargento PM Silvino Catachuma Freitas (SI/PMAM Nº 10511), do efetivo da DPI (Diretoria de Pessoal Inativo), na tarde deste domingo (2), no Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, local onde foi internado após sofrer um grave acidente de trânsito, ocorrência que está sendo atendida pela equipe do Serviço Social da PMAM. A Polícia Militar se solidariza com os familiares e amigos, pedindo ainda conforto a seus corações e forças para transformar a dor da perda em esperança. Transmitimos nossos mais profundos sentimentos.”

 

COLISÃO NA TEFÉ 

Já na madrugada deste domingo, na avenida Tefé, no bairro Raiz, um Corsa Classic, preto, e um Ônix, branco, “se beijaram” no meio da rua. Uma mulher ficou presa nas ferragens, entre os destroços do carro. O Corpo de Bombeiros foi acionado e de forma emergencial reitou a vítima do veículo após cortar os ferros do automóvel, Ela foi levada para o hospital pelo Samu, mas não teve a condição de saúde divulgada.

Batida na Tefé

PICAPE MONTA EM CIMA DO KIWD

Também na madrugada de domingo, na avenida das Torres, no Parque das Laranjeiras, uma picape literalmente montou em cima de um Kwid. Era por votla das 4 da manhã quando o acidente aconteceu. Na verdade, a picape foi atingida por um Classic, na Timbiras, onde o motorista não respeitou o sinal vermelho e acabou batendo na picape, que foi parar em cima do Kiwd.

Carros “trepam” na avenida das Torres

O condutor que causou todo o acidente, simplesmente fugiu. Por sorte os demais motoristas não se machucaram com gravidade.

BATIDA FATAL NA LIXEIRA

Uma jovem identificada ocmo Thayara Oliver, 19 anos, morreu ao bater o carro numa lixeira, em Humaitá. Outras três pessoas ficarfam feridas, no acdetente que aconteceu em Humaitá (distante a 698 quilômetros de Manaus). O acidente aconteceu no sábado. Quatro mulheres estavam dentro do carro, um Pálio, quando perdeu o controle do carro e bateu na lixeira de concreto.

A motorista e a passageira da frente não se feriram, pois estavam com o cinto, mas Thayara morreu.