A revelação feita pela delegada Joyce Coelho, que procura um motorista da linha 824 acusado de estuprar uma adolescente de 15 anos dentro do ônibus, é só mais um capítulo estarrecedor do chamado transporte alternativo em Manaus. Os cacarecos criados como alternativa de conforto, circulam caindo aos pedaços, com pneus carecas, param em qualquer lugar no meio da rua, andam lotados, não têm circulação de ar e são um verdadeiro atentado ao passageiro. Agora, para completar, fica claro que não fazem sequer uma seleção decente de quem pilota a carroça.  É um salve-se quem puder.

DIREITO DE IR E VIR 

O sagrado direito de ir e vir virou lenda em Manaus. Atolada por carros, ônibus e caminhões que circulam fora de hora, er vitaminada pela falta de educação do motorista manauara, a capital do Amazonas é um congestionamento a céu aberto. Todos os candidatos à Prefeitura de Manaus já apresentaram em seus planos de Governo o que pretendem fazer para liberar o caminho do povo. E não é pouca coisa. Até porque só fazer puxadinho na beira da calçada, ou pintar o chão de azul não vai resolver.  Tem de por as máquinas nas ruas, abrir caminho, reorganizar rotas, investir em transporte público, diminuir a quantidade de carros circulando. É praticamente como refundar Manaus. Missão para o próximo prefeito.

MANAUS DOS GORDINHOS 

Em plena pandemia, Manaus detém o título da capital dos gordinhos. E esse notícia é péssima, porque a obesidade é um dos fatores de risco para a Covid e para tantas outras doenças, que vão desde a diabetes ao infarto.  Em plena temporada de promessas, os candidatos precisam apresentar propostas para combater esse fato, que enche hospitais e causam prejuízo à economia tanto quanto outras enfermidades. De acordo com a Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas, a capital amazonense ficou com o maior índice de pessoas obesas entre todas as capitais, com 23% de prevalência.

SEM CAPACETE E SEM JUÍZO 

A morte da jovem Bruna Bianca Pimentel, 15 anos, que saiu de casa de moto sem conhecimento dos pais, é um triste alerta para os jovens. Sem juízo e sem capacete, eles arriscam a vida em cima de duas rodas e também colocam em risco outras pessoas.

 

TUDO FECHADO 

Fim de semana e feriadão prometem ser de polícia nas ruas. Por causa da pandemia a fiscalização continua e apesar do verão tentador balneários devem permanecer fechados e festas estão proibidas. Vamos ver quem tem peito de aço para enfrentar a polícia e a Covid.

 

NINGUÉM MERECE

Polícia Federal revelou grupo de ZAP composto por três dos cincos presos na Operação Sangria II.

O grupo monitorava a CPI da Sáude e se chamava “Só nóis aqui”.

Jornal Nacional mostrou reuniões secretas realizadas pelos investigados em Manaus, com participação de deputada.

James Bond perde em criatividade para esse povo Baré.