Na noite de terça-feira (11/08), policiais da Companhia de Operações Especiais (COE), da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), prenderam três pessoas suspeitas de ligação com uma organização criminosa durante ação fluvial em Nova Olinda do Norte (a 135 quilômetros de Manaus). A ocorrência se deu por volta das 22h, no rio Abacaxis, entre as comunidades Camarão e Nova Esperança. Quatro armas de fogo foram apreendidas.

Os presos são familiares de um traficante local, apontado como líder do bando criminoso que atua na região e suspeito de homicídios que vêm ocorrendo nos últimos dias, incluindo a morte de dois policiais militares e a tentativa de homicídio de outros dois PMs.

O trio estava com armas de fogo, munições e insumos para a recarga de munições. A primeira presa foi uma mulher, que confessou estar levando armas e munições para o bando criminoso que está escondido na mata. Segundo informações da equipe, enquanto eles estavam navegando pelo rio Abacaxis, buscando sinal de um telefone satelital, para comunicar a prisão à base, foram alvo de tiros vindos de uma embarcação de pequeno porte.

Uma mulher e duas crianças se feriram durante a ação policial, e foram transferidos para atendimento hospitalar em Manaus. A mulher é irmã de um traficante local e está sendo investigada por participação no assassinato de dois policiais militares, ocorridas no início do mês.

Durante toda a ação, tanto da prisão quanto do tiroteio, foram apreendidas quatro armas de fogo em poder dos criminosos. Foram presas duas mulheres e um homem. Dois suspeitos conseguiram fugir.

De acordo com o delegado Cícero Túlio, que está conduzindo investigações em Nova Olinda do Norte, a mulher baleada é suspeita de integrar o bando e auxiliar o irmão. Ela foi indiciada, e os outros dois vão responder por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

De acordo com investigações, o bando é suspeito de promover ações violentas na região do rio Abacaxis, com ações de tráfico de entorpecentes, extração ilegal de madeira e minério, além de pirataria.