Bruno Monteiro, o ‘Brunão’, de 31 anos, Roberlando Brito, conhecido como ‘caixinha’, 32 e Eduardo Rodrigues Domingos de Almeida, 22, foram presos suspeitos de ter matado a facadas e enterrado o entregador de lanches Cláudio Ítalo Gurgel, de 21 anos. O crime ocorreu no dia 26 de janeiro de 2020.

No dia do crime, Cláudio saiu para fazer uma entrega e nunca mais foi visto com vida. Ele foi encontrado em uma cova rasa, em um terreno baldio no bairro do Cidade de Deus, em uma área considerada como local de tortura de uma facção criminosa.

Investigações apontam que os suspeitos pertencem ao Comando Vermelho, e que a vítima optou por não seguir nenhum grupo criminoso.

Todos já tinham passagem pela polícia e voltarão para onde não deveriam ter conseguido a liberdade, na cadeia. A Polícia segue com investigações.