Nos primeiros dois meses de 2021, a Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), registrou um aumento de 241% no número de ocorrências por invasão a dispositivos informáticos em comparação com o mesmo período do ano passado.

A expansão dos casos está relacionada, principalmente, a golpes como a clonagem de contas de aplicativos de mensagem instantânea.

O delegado ressalta a importância de a população ficar atenta para essas fraudes. “Uma das garantias que a vítima pode usar é redobrar o cuidado com o dispositivo.

Não baixar qualquer tipo de arquivo no computador. Caso cheguem mensagens de promoções de clínicas, restaurantes, entre outras, o ideal é ligar diretamente para o estabelecimento e confirmar”.

Quando uma pessoa cai nesse tipo de golpe, a orientação é reunir provas para formalizar o registro do Boletim de Ocorrência com mais robustez.

“Geralmente esses criminosos invadem os dispositivos quando as pessoas fornecem o número de verificação do aplicativo de mensagens, e ele acaba habilitando no telefone dele e tendo acesso toda sua lista de contatos. Então faça o anexo de prints, fotografias das mensagens, e onde consta também o número do telefone dos estelionatários”.

As situações mais frequentes entre os aplicativos clonados são os pedidos de transferência financeira para contas bancárias. Qualquer requisição nesse sentido, a orientação é checar se é a pessoa mesmo quem está pedindo antes de fazer qualquer transferência.

 

Registro de Ocorrência

As vítimas de crimes cibernéticos devem realizar o registro do Boletim de Ocorrência (BO) no site da Delegacia Interativa da Polícia Civil, no endereço www.delegaciainterativa.am.gov.br.