Nesta semana a prefeitura entregou a primeira Unidade Móvel de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres, que levará socorro e empoderamento a mulheres em situação de vulnerabilidade.

Aproximadamente 10 mil mulheres, vítimas de violência doméstica ou outras situações de vulnerabilidade, serão amparadas pela unidade móvel.

Segundo o prefeito, mulheres em risco que recorrem à proteção do poder público, agora terão esse socorro itinerante, que pode chegar a qualquer distância, nas áreas urbana e rural, sendo capaz de dar ouvidos às dores, amparo contra ameaças e encaminhamento às ferramentas, que garantam a liberdade econômica e social.

Serviços programados

O serviço inicia o atendimento na próxima semana no ramal do Brasileirinho, após concluída a capacitação de servidores da subsecretaria de Políticas Afirmativas para as Mulheres, vinculada à Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc).

A unidade móvel possibilitará o atendimento dos casos de violência e a divulgação de informações em prol da disseminação da Lei Maria da Penha e outros direitos constitucionais.

Dados nacionais apontam que uma mulher é agredida no Brasil a cada dois minutos. Entre os principais registros de violência contra a mulher estão injúria, ameaça e lesão corporal.