Para se livrar de sua quarta queda para a Série B, o Cruz-Maltino terá de vencer o último jogo diante do Goiás, em São Januário, torcer por uma derrota do Fortaleza para o Fluminense no Maracanã e ainda tirar uma diferença de 12 gols de saldo. Algo bastante improvável.

Com o rebaixamento iminente do Vasco, a Série B de 2021 teria cinco campeões brasileiros: Vasco, Botafogo, Cruzeiro, Coritiba e Guarani. Além disso, seria a primeira vez na história da Segunda Divisão com dois clubes grandes do Rio de Janeiro e também a primeira com três do grupo dos 12 maiores do país.

O jogo

Neste domingo, o Vasco enfrentou um adversário dos mais fáceis, em comparação às últimas rodadas. O Corinthians não é dos mais fortes times do Brasileiro e ainda por cima entrou com o nível de motivação de quem não confia mais na chance de alcançar vaga na Libertadores.

Por isso, o time da Colina conseguiu passar menos sustos do que em outros jogos. Ainda assim, só o empate não era suficiente. E a dificuldade para jogar com a bola apareceu mais uma vez. O Vasco até que conseguiu dividir com o Corinthians o controle das ações, mas a capacidade de criar chances de gol foi pequena.

No primeiro tempo, Léo Matos foi a melhor alternativa ofensiva, mas suas idas ao ataque não se transformaram em chance de gol. A melhor veio no segundo tempo, quando um cruzamento errado de Carlinhos estourou no travessão. Fora isso, não teve abafa, não teve drama. O Vasco ficou virtualmente rebaixado para a Série B muito antes do empate na Neo Química Arena.