A corrupção no Brasil não tem limites. Dizem que nesse País, cadeia é para pobre. Mas se você for rico e tiver de passar um tempo na cela, pode ter certos privilégios. Agora, a Polícia Federal descobriu que advogados e servidores públicos vendiam vaga em pavilhões de presídios de Minas. O sujeito comete um crime e paga para ficar em um pavilhão mais confortável e privilegiado. A Operação Alegria foi desencadeada em Minas Gerias, e pode se espalhar por todo o Brasil.  “Na ação os policiais deram cumprimento a 29 mandados de prisão preventiva e 45 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela Vara de Inquérito de Contagem e cumpridos em 15 cidades mineiras: Belo Horizonte, Betim, Contagem, Fervedouro, Francisco Sá, Lagoa Santa, Matozinhos, Muriaé, Ouro Preto, Passo, Patrocínio, Ribeirão das Neves, Uberaba, Uberlândia e Vespasiano.”, diz o texto oficial.

 

Propaganda grátis

Começa nesta sexta a temporada de programa eleitoral gratuito no rádio e na televisão. Mais uma oportunidade para separar o joio do trigo. Ou pelo menos para ver quem contratou a melhor agência publicitária. Espera-se que todos os candidatos venham com propostas reais e realizáveis. Aquelas soluções mágicas já cansaram o eleitor.

 

AULAS REMOTAS ATÉ 2021

A Prefeitura de Manaus começou a ligar para todos os pais e responsáveis de alunos para recadastro de matrículas, visando ano letivo 2021. A secretaria Nacional de Educação liberou aulas em casa até o ano que vem, e a pauta ano letivo ainda não ganhou o devido destaque nas falas dos candidatos a prefeito. Mas sem dúvida será um dos grande desafios do ano que se aproxima.

 

FORO PRIVILEGIADO

Flordelis tem 48 horas para se apresentar à polícia. Há mais de duas semanas ela se aproveita do foro privilegiado e se esconde da tornozeleira eletrônica. Acusada de matar o marido, de usar os filhos e de mentir, nem assim a parlamentar pode ser enquadrada na Justiça. Pode isso, Arnaldo?

 

PEGADINHA COM BOLSONARO

Alguns parlamentares pressionaram Bolsonaro e Paulo Guedes para estender o auxílio emergencial em 2021. Como se não existisse a Lei de Responsabilidade Fiscal. Como a bomba não estoura no colo deles, a ideia era queimar o presidente. Como se Bolsonaro fosse leso.

NINGUÉM MERECE

Defesa do delegado Sotero pediu soltura do cliente, que será julgado por matar o advogado Wilson Justo no Porão do Alemão.

Alegou que o julgamento está demorando demais. Mas o pedido foi negado pelo STJ.

Cena de cinema no Coroado mais parecia a série dos Irmãos Coragem da Netflix.

Delegado da Polícia Federal disse que o dinheiro desviado do Amazonas foi para o exterior.