Home Brasil “Vivi uma guerra”, diz enfermeira de Manaus em depoimento à CPI

“Vivi uma guerra”, diz enfermeira de Manaus em depoimento à CPI

2 min ler
0
0
1

A semana já começou com depoimentos de familiares vítimas da covid-19 e demais pessoas afetadas pela pandemia à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da pandemia. Os depoimentos fizeram parte de um remanejamento no calendário da comissão, cujo relatório final será apresentado na quarta-feira (20).

Participaram Mayra Pires Lima, enfermeira em Manaus; Giovanna Dulce e Katia Shirlene Castilho dos Santos, órfãs por causa da Covid-19; Rosane Brandão, viúva por causa da Covid-19; Arquivaldo Bites Leite e Marcio Antônio, que foram acometidos pela Covid-19; e Antonio Carlos Costa, articulador da ONG Rio de Paz.

A enfermeira manauara Mayra Pires Lima deu um relato sobre sua rotina como profissional de saúde durante a crise de falta de oxigênio na capital do Amazonas, além de compartilhar a história de sua irmã, que morreu pela Covid-19 e deixou três filhos órfãos.

“No Amazonas, tivemos uma situação bastante difícil. Quando eu me formei, tinha grande sonho de ajudar em outras calamidades. Hoje, eu falo que eu vivi uma guerra, atendi pacientes às vezes sem proteção nenhuma”, declarou.

“Perdemos ótimos médicos obstetras, perdemos colegas pra depressão e suicídio. Na enfermagem, tivemos 82 óbitos, fora os que ficaram sequelados. A gente via postagens sobre ‘os nossos heróis’; nós não queremos parabéns, queremos valorização”, disse, fazendo coro pela aprovação do projeto de lei (PL) 2564/2020, que visa aumentar o piso salarial dos profissionais da enfermagem.

 

Foto: Reprodução 

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais por Luiz Cordeiro
Carregue mais em Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Nascidos em dezembro têm até o dia 31 para aderir ao saque-aniversário

Trabalhadores nascidos em dezembro têm até o dia 31 de dezembro, para aderir ao saque-aniv…