A Amazonas Energia se manifestou a respeito de vídeo gravado por cinco funcionários da concessionária em que eles aparecem fazendo piada e dizendo que vão cortar a energia de quem não pagou.

A Justiça havia determinado que a Amazonas Energia S/A não cortasse o fornecimento de energia elétrica por inadimplência das unidades consumidoras de fornecimento residencial e de serviços essenciais, enquanto durar o estado de emergência na saúde no Estado do Amazonas.

“Vou torar mesmo. E aí?”, diz funcionário da Amazonas Energia sobre quem não pode pagar as contas por conta da pandemia, enquanto faz de gestos, simulando o corte no fornecimento de energia. Ao fundo é possível ouvir um dos homens chamar os clientes da concessionária de “Vagabundo”.

O vídeo rapidamente viralizou e deixou muita gente revoltada, já que muitos perderam empregos por conta da pandemia e não puderam honrar com os compromissos.

 

“Ainda chamam as pessoas de vagabundos…belo exemplo que os funcionários da Amazonas Energia, estão levando as pessoas em nossa cidade, estão tocando o terror”, disse um internauta.

 

 

NOTA OFICIAL

 

A Amazonas Energia vem a público esclarecer sobre um vídeo que tem circulado nas redes sociais, onde funcionários de uma empresa terceirizada prestadora de serviços a Distribuidora, aparecem, por meio de gestos, fazendo simulação ao corte no fornecimento de energia. A Amazonas energia não compactua com este tipo de comportamento e situação, nos quais vão contra à atual política da empresa, que preza pelo respeito ao cliente e busca a melhoria contínua na distribuição de energia no Estado do Amazonas.

 

Reforçamos que a Amazonas Energia de forma consciente e honesta, não está realizando cortes no fornecimento de energia por inadimplência em unidades residenciais. Os cortes atualmente realizados decorrem de vistoria de clientes que praticam a religação à revelia da empresa, ou seja, clientes que tiveram o fornecimento de energia suspenso em ocasiões anteriores e que ligam sua unidade consumidora diretamente na rede elétrica da Distribuidora sem regularizar a sua situação junto à Distribuidora, trata-se, portanto, de ligações clandestinas, que geram danos não só à empresa, mas aos consumidores que honram regularmente com suas responsabilidades, bem como à sociedade, pelos perigo que uma ligação clandestina representa.

 

Reiteramos que a Amazonas Energia já notificou a empresa terceirizada para que as providências cabíveis sejam tomadas.

 

A Amazonas Energia continuará acompanhando a situação, e reitera o compromisso com seus clientes, de ética e respeito, assim como reforça que está sempre disponível à análise e tratamento de fatos concretos, visando a garantia da qualidade, continuidade e confiabilidade na prestação dos serviços, assim como a satisfação dos seus clientes.