293ª Reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS), realizada nesta quinta-feira (27/8), em Manaus, analisou e aprovou projetos envolvendo R$ 1,36 bilhão em novos investimentos, que vão garantir a geração de mais de 2.200 novos empregos. O montante de investimentos representa o melhor desempenho dos últimos 12 meses. São 23 projetos industriais e de serviços com expectativa de faturamento que deve superar a marca de R$ 9 bilhões ao longo dos próximos 3 anos.

Este volume robusto de investimentos reflete os acertos e a direção correta das ações adotadas pelo governo federal e sinaliza a manutenção da confiança mesmo num momento em que o Brasil e o mundo passam por incertezas e desafios em razão da pandemia da Covid-19.

O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec/ME), Carlos Da Costa, comemorou o crescimento da Zona Franca de Manaus (ZFM) e a aceleração do ritmo da retomada.

“Nós já estávamos fazendo um bom trabalho com o aumento de investimentos na Zona Franca de Manaus no início do ano e agora queremos dar continuidade, pois ainda há muito por fazer. Tanto no nível federal quanto no nível regional,” disse Da Costa.

“Se tem uma coisa que ficou clara nos últimos tempos, foi a importância de um setor produtivo forte e competitivo e do diálogo com esses setores para trazermos as soluções tão importantes para nossa sociedade,” reforçou.

Em diálogo com alguns grandes representantes do setor produtivo da ZFM, o secretário destacou a importância de aumentar a oferta de empregos de qualidade para preservar e proteger a região, por meio do desenvolvimento econômico.

“Além de investimentos em tecnologia, precisamos gerar empregos. Que possam ser instaladas em toda a região da Suframa centros de desenvolvimento, de design, de serviço e de atendimento, que são áreas que empregam. O governo federal quer trazer investimentos que gerem emprego, renda e qualificação para a população da região, por meio de investimentos privados”, acrescentou Carlos Da Costa.

O secretário destacou ainda alguns dos trabalhos que a Sepec tem realizado juntamente com a Suframa, muitos deles no âmbito do CAS, para ampliar o desenvolvimento na região da Amazônia Ocidental e do Amapá.

“Temos nos dedicado ao projeto que chamamos de Nova Amazônia Verde, em cooperação em alguns pontos com o Ministério do Meio Ambiente, que já traz medidas concretas para melhorar o ambiente de negócios e atrair mais investimentos”, afirmou Carlos Da Costa.

Outra iniciativa mencionada por Carlos Da Costa foi a viabilização da Bioeconomia. Ele frisou a importância de aliar a conservação ambiental ao uso racional de recursos regionais, por intermédio de negócios sustentáveis e com a melhor utilização de recursos públicos e privados. A precificação do carbono, de acordo com o secretário, é uma das prioridades da Sepec para os próximos dois anos e viabilizar o mercado de crédito de carbono certamente vai trazer muitos recursos para a Amazônia e para a Zona Franca de Manaus. Outro ponto destacado na reunião foi a implantação do Centro do Bionegócios da Amazônia (CBA).

CAS

O Conselho de Administração é o órgão deliberativo e consultivo da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), tendo por finalidade definir diretrizes, planos, programas, projetos e ações a serem desenvolvidas na área de atuação da Suframa (Conforme Decreto 9912/19).

A 293ª Reunião Ordinária do CAS está disponível no YouTube.